quarta-feira, 21 de maio de 2008

RESUMO AULA - 3º Ano A E B dia 19/05/08




Meus queridos do Terceirão. ai vai um breve comentário sobre nosso assunto passado a EXPAnsão MArítima Européia, e abaixo temos umas questões de Vestibulares.. Aproveitem.!!!



A expansão marítima européia , vai ser o momento em que os europeus se lançam pelo oceano Atlântico em busca de metais preciosos, que eram a medida de riqueza de um país(metalismo), busca do caminho para as índias( a Ásia atualmente, não apenas o país India),busca por novas terras(colônias).O que mudou no mundo: ocorre o primeiro processo de globalização, já que os europeus passam a viajar para a Ásia, América, África, comercializando e obviamente, havendo uma troca cultural entre os continentes;descoberta do novo continnte - América - ; o Mercantilismo passa a substituir o Feudalismo(Idade Média), como modo de produção, já que se ganhava dinheiro através de práticas mercantis(comércio); fortalecimento dos Estados Nacionais(países) com o enriquecimento trazido das colônias , a burguesia era agora a classe rica, porém ainda sem poder político; a população se torna mais urbana do que rural graças ao comércio .

Lembre-se: Século XV em diante, época de enormes transformações, graças ao Renascimento ( mudanças culturais, artísticas, intelectual) e á Expansão Marítima Européia( mudanças na economia e no comércio). Idade Moderna.

Outra questão que é bastante esquecida na relação da expansão marítima com a formação do capitalismo, é que ela possibilitou dois processos no decorrer do século XVI: primeiro, a pilhagem das riquezas metálicas dos povos pré-colombianos; segundo, o comércio de escravos africanos para trabalhos forçados nas colônias européias, onde outra antiga prática bastante antiga foi implantada com sucesso: o latifúndio. Ou seja, a acumulação primitiva de capital foi favorecida pela exploração colonial que nasceu das caravelas de Colombo e Vasco da Gama, criando o ambiente de uma história planetária. A expansão marítima daqueles séculos inaugura o que denominamos de globalização
VESTIBULARES
1 - (Fuvest-SP) Sobre o Tratado de Tordesilhas, assinado em 7 de junho de 1494, pode-se afirmar que objetivava:

a) demarcar os direitos de exploração dos países ibéricos, tendo como elemento propulsor o desenvolvimento da expansão comercial marítima.
b) estimular a consolidação do reino português, por meio da exploração das especiarias africanas e da formação do exército nacional.
c) impor a reserva de mercado metropolitano, por meio da criação de um sistema de monopólios que atingia todas as riquezas coloniais.
d) reconhecer a transferência do eixo do comércio mundial do Mediterrâneo para o Atlântico, depois das expedições de Vasco da Gama às Índias.
e) reconhecer a hegemonia anglo-francesa sobre a exploração colonial após a destruição da invencível Armada de Filipe II, da Espanha.

2 - (MACKENZE) A expansão marítima européia dos séculos XV e XVI permitiu:

a) A formação de domínios coloniais que dinamizaram o comércio europeu.
b) O crescimento do comércio de especiarias pelas rotas do Mediterrâneo.
c) A implantação de impérios coloniais na Ásia, para extração de metais preciosos.
d) O fortalecimento do feudalismo e da servidão na Europa Ocidental.
e) A colonização do tipo mercantilista, sem a interferência do Estado e da Igreja.

3 - (PUC-MG) O Tratado de Tordesilhas representa:

a) A tomada de posse do Brasil pelos portugueses.
b) O declínio do expansionismo espanhol.
c) O fim da rivalidade hispano-portuguesa na América.
d) O marco inicial no processo da partilha colonial.
e) O início da colonização do Brasil.

4 - (PUC-MG) o fator que contribui para a grande expansão marítima.

a) A estabilidade econômica da Idade Média.
b) A organização das corporações de ofício.
c) O advento das monarquias nacionais.
d) O desenvolvimento do comércio continental europeu.
e) O enriquecimento da nobreza feudal.

5 - (LJFPE) Portugal e Espanha foram no século XV as nações modernas da Europa, portanto pioneiras nos grandes descobrimentos marítimos. Identifique as realizações portuguesas e as espanholas, no que diz respeito a esses descobrimentos.

1 - Os espanhóis, navegando para o Ocidente, descobriram, em 1492, as terras do Canadá.
2 - Os portugueses chegara ao Cabo das Tormentas, na África, em 1488.
3 - Os portugueses completaram o caminho para as índias, navegando para o Oriente, em 1498.
4-A coroa espanhola foi responsável pela primeira circunavegação da Terra iniciada em 1519, por Fernão de Magalhães. Sebastião El Cano chegou de volta à Espanha em 1522.
5 – Os portugueses chegaram às Antilhas em 1492, confundindo o Continente Americano com as Índias.

Estão corretas apenas os itens:

a) 2, 3 e 4;
b) 1, 2 e 3
c) 3, 4 e 5
d) 1, 3 e 4
e) 2, 4 e 5

6 - (UNIMONTES) A respeito da expansão marítimo-comercial dos séculos XV e XVIé incorreto afirmar que:

a)o eixo comercial deslocou-se do Mediterrâneo para o Atlântico.
b)O afluxo de metais preciosos para a Europa provocou uma sensível baixa de preços.
c) concorreu para a acumulação primitiva de capital, preparando o caminho para a Revolução Industrial.
d)a empresa comercial foi dirigida pelo Estado monárquico absolutista.
e) favoreceu a criação de grandes companhias para garantir um comércio mais seguro e lucrativo.

7 - (GABARITO) Todas as alternativas relacionam corretamente os acontecimentos e fenômenos importantes para a formação do Mundo Moderno, EXCETO:

a) Renascimento Comercial e Urbano na Baixa Idade Média / Formação da Burguesia.
b) Expansão Marítima Européia/ Constituição dos Impérios Coloniais Americanos.
c) Monarquia Absolutista / Participação da Burguesia do poder Político.
d) Mercantilismo / Acumulação de Capital pelas Classes Burguesas.
e) Renascimento Cultural / Elaboração de uma Concepção Individualista.

8 - (Diamantina) O famoso “Testamento de Adão”, ao qual o soberano francês se referia para reivindicar para o seu país a participação no processo expansionista ultramarino europeu, tem origem:

a)na. superioridade da marinha francesa, no século dezesseis, sobre a frota naval dos países atlânticos da Europa.
b)na concessão feita, pelo Papa Alexandre VI, de terras na África e na Ásia para a exploração da Espanha.
c) na assinatura do Tratado de Tordesilhas, entre Portugal e Espanha, que “dividia” o mundo entre os países da Península Ibérica.
d) na participação da França, junto aos demais países católicos europeus, na expulsão dos muçulmanos da bacia do Mediterrâneo, na época das Cruzadas.
e) na existência de um pretenso documento que dava às nações da Europa o direito de dominar e explorar as áreas subdesenvolvidas da África e da América.

9 - (PUC - MG) A descoberta da América, em 1492, por Colombo, em nome dos reis espanhóis, constitui um importante fator de superação da crise que atinge a Europa Ocidental nos séculos XIV - XV, pois:

a) absorve o excedente populacional dos países europeus, através da criação de colônias de povoamento.
b) neutraliza os conflitos entre as potencias européias, concentradas no processo de colonização do novo continente.
c) amplia as reservas de metais preciosos, possibilitando maior circulação de moedas e acumulação de capitais.
d) promove o processo de partilha da África. como fornecedora de mio-de-obra escrava, entre as potencias européias.
e) estimula a produção agrícola na Europa pura atender à demanda da população do novo continente.

10 - (CESGRANRIO) Foram inúmeras as conseqüências da expansão ultramarina dos europeus, gerando uma radical transformação no panorama da história da humanidade.
Sobressai como UMA importante conseqüência

a) A constituição de impérios coloniais embasados pelo espírito mercantilista.
b) a manutenção do eixo econômico do Mar Mediterrâneo com acesso fácil ao Oceano Atlântico.
c) a dependência do comércio com o Oriente, fornecedor de produtos de luxo como sândalo, porcelanas e pedras preciosas.
d) o pioneirismo de Portugal, explicado pela posição geográfica favorável
e) a manutenção dos níveis de afluxo de metais preciosos para a Europa.
11 - O mar foi, durante muito tempo, o lugar do medo. Diz um ditado holandês do início da Idade Moderna:

“Mais vale estar na charneca com uma velha carroça do que no mar num navio novo.”

Todas as alternativas contem elementos responsáveis pelo medo que o homem do início da Idade Moderna tinha do mar,EXCETO:

a) Convicção de monstros marinhos e de cidades submersas, responsáveis pelos constantes naufrágios.
b) A firme crença de que o mar fora o caminho pelo qual a Peste Negra chegou à Europa.
c) A proibição, pela Igreja, de incursões no Mar Oceano com base nas palavras de Gênesis.
d) As advertências contidas nas epopéias e nos relatos de viagens dos perigos do Mar Oceano.
e)As invasões dos muçulmanos e berberes na Península Ibérica, possibilitadas pelas viagens marítimas.

12 - O Tratado de Tordesilhas, assinado em 1494:

a) Foi elaborado segundo os mais modernos conhecimentos cartográficos baseados na teoria do geógrafo e astrônomo grego Ptolomeu.
b) Foi respeitado pelos portugueses até o século XVIII, quando novas negociações resultaram no Tratado de Madri.
c) Nasceu de uma atitude inovadora na época: a de resolver problemas políticos entre nações concorrentes pela via diplomática.
d) Resultou da ação dos monarcas espanhóis que resistiam à adoção da Bula Intercoetera, contrária aos seus interesses.
e) Surgiu da necessidade de definir a possessão do território brasileiro dIsputado por Portugal e Espanha.

13 (UFMG – 2000) Leia o texto.
"E aproximava-se o tempo da chegada das notícias de Portugal sobre a vinda das suas caravelas, e esperava-se essa notícia com muito medo e apreensão; e por causa disso não havia transações, nem de um ducado [...] Na feira alemã de Veneza não há muitos negócios. E isto porque os Alemães não querem comprar pelos altos preços correntes, e os mercadores venezianos não querem baixar os preços[...] E na verdade são as trocas tão poucas como se não poderia prever."
Diário dum mercador veneziano, 1508.

O quadro descrito nesse texto pode ser relacionado à
a) comercialização das drogas do sertão e produtos tropicais da colônia do Brasil.
b) distribuição, na Europa, da produção açucareira do Nordeste brasileiro.
c) importação pelos portugueses das especiarias das Índias Orientais.
d) participação dos portugueses no tráfico de escravos da Guiné e de Moçambique.

14 - (PUC-MG- 1998) Há 500 anos (1498), Vasco da Gama chegava às Índias. Essa conquista é
significativa porque:

a) eleva Portugal à alta categoria de potência política.
b) liquida o comércio marítimo no Mediterrâneo.
c) abre uma nova rota para o comércio marítimo.
d) inaugura a “era portuguesa” no Oceano Atlântico.
e) populariza o uso das especiarias na Europa.

RESPONDA AS QUESTÕES 15 E 16 BASEANDO-SE NO SEGUINTE TEXTO:

“(...) Assim foi tecida a expansão ibérica na América. Embebida do maravilhoso,
eivada de espiritualidade, inflamada pela visão do Éden tropical,
sem excluir a cobiça e a ambição que, pelo contrário, foram coloridas pela
profusão de criaturas e crenças fantásticas.(...) Fauna exótica e monstros
que acabaram associados aos índios, execrados no discurso por sua nudez
e antropofagia.”
(VAINFAS, Ronaldo. Utopia e alteridade. Ciência Hoje. v. 18/ nº 101)

15. O tema central desse texto refere-se:

a) aos objetivos da conquista ibérica da América.
b) à fauna exótica das terras americanas.
c) ao caráter religioso da ação colonizadora.
d) ao imaginário europeu diante do Novo Mundo.
e) à ambição desmedida dos ibéricos na colonização.

16. Esse texto leva ainda a concluir que os ibéricos:

a) vêem-se como os verdadeiros salvadores do Novo Mundo.
b) procuram compreender o universo cultural dos índios.
c) entendem a América como extensão do Velho Mundo.
d) têm uma visão negativa com relação à América.
e) idealizam o mundo americano como lugar paradisíaco.

17 (PUC –MG) “Os espanhóis descobriram a América”. O conceito “descoberta” expressa:

a) uma visão eurocêntrica que reconhece os valores culturais do outro.
b) a idéia de que os povos indígenas americanos possuíam uma cultura diferente.
c) o encontro de duas sociedades em diferentes estágios de desenvolvimento.
d) a importância que os espanhóis deram às riquezas minerais encontradas.
e)uma visão europeizante que pressupõe a superioridade da civilização européia.

18 – (PUC – MG) São fatores que contribuíram para o pioneirismo português na época das
grandes navegações no século XV, EXCETO:

a) centralização administrativa durante a dinastia de Avis, permitindo a aliança
entre monarquia e burguesia.
b) ausência de guerras, ao contrário da Espanha ainda lutando pela expulsão
dos mouros da península.
c) adoção do mercantilismo pelo Estado Absolutista conciliando interesses
burgueses e fortalecendo o Estado.
d) política portuguesa de cooperação com as potências européias, neutralizando
a disputa colonialista.
e) posição geográfica de Portugal, banhado em toda a costa oeste pelo
Oceano Atlântico.

19. (PUC – MG) Em fins da Idade Média, difícil seria imaginar que os mareantes portugueses e espanhóis, nas viagens de exploração pelo mundo, pudessem contribuir para a formação do capitalismo porque, EXCETO:

a) os investimentos nas expedições marítimas eram elevados e de alto risco.
b) a arte de navegação era precária e sofria a influência das interpretações
proféticas sobre os oceanos.
c) as informações sobre a existência de outras civilizações eram confusas e fantasiosas.
d) os tripulantes eram supersticiosos transformando qualquer sinal que surgia em maus presságios.
e) os ibéricos vinham sofrendo sucessivas derrotas na luta contra os muçulmanos pela posse da península.

20 (PUC – MG) Os descobrimentos dos Tempos Modernos constituíram-se num desdobramento da Expansão Ultramarina. Nesse contexto, a América era, EXCETO:

a) o filho esperado que permitia aos ibéricos formalizar seus sonhos.
b) propriedade dos reis ibéricos, por direito divino, antes mesmo de ser
descoberta.
c) uma oportunidade para os ibéricos transplantarem seus valores culturais.
d) um desafio para os ibéricos transformarem as suas visões imagéticas
em realidade.
e) o Paraíso que se identificava com os valores de igualdade e liberdade
dos ibéricos.

21. (UNI-BH) Leia o trecho abaixo com atenção:

“Não restavam dúvidas. A viagem de(...) protagonizou a primeira circunavegação de África e o primeiro encontro direto entre o Atlântico e o Índico, revestindo-se, portanto, de importância planetária. Na prática, no terreno, protagonizou antes do mais o primeiro passo na implementação da rede comercial-marítima portuguesa, a que alguns chamam Império, nos mares da Ásia”.

O trecho acima faz parte de importante documento sobre o expansionismo marítimo-comercial do início dos Tempos Modernos, que teve Portugal como o país pioneiro.

O documento refere-se à viagem de

a) Bartolomeu Dias.
b) Pedro Álvares Cabral.
c) Duarte Pacheco Pereira.
d) Vasco da Gama.


22. (UNI-BH) A Expansão Ultramarina comercial e colonial européia tem relação com os seguintes fatores , EXCETO:

a) Necessidade de obtenção de novos mercados para superar a crise feudal agravada a partir do século XIV.
b) Busca de novas áreas para investimentos de metais preciosos obtidos na exploração de minas do Leste europeu desde o século XI.
c) Centralização e fortalecimento do poder real com o apoio de um atuante grupo mercantil interessado na ampliação das rotas comerciais.
d) Novas técnicas de navegação em alto-mar, a invenção da caravela, a descoberta da pólvora e a utilização da bússola e do astrolábio.

23 –(UFMG – 99) Leia o texto.
"As águas são muitas e infindas. E em tal maneira [a terra] é grandiosa que, querendo aproveitá-la, tudo dará nela, por causa das águas que tem. Porém, o melhor fruto que dela se pode tirar me parece que será salvar esta gente. E esta deve ser a principal semente que Vossa Alteza nela deve lançar. E que não houvesse mais que ter aqui Vossa Alteza esta pousada para a navegação [...], isso bastava. Mas ainda, disposição para nela cumprir-se - e fazer - o que Vossa Alteza tanto deseja, a saber o acrescentamento da nossa Santa Fé!"
Carta de Pero Vaz de Caminha, 1º de maio de 1500.
Com base nesse trecho da carta de Caminha, o descobrimento do Brasil pode ser relacionado:

a) à procura de produtos para o comércio no Continente Europeu.
b) ao ideal de expansão religiosa do cristianismo.
c) à divisão do cristianismo pela Reforma Religiosa.
e) à procura do caminho marítimo para as Índias.


24 – (FUVEST) “Esta palavra já não pode ter o sentido original. No âmbito de uma História total, significa (e não pode significar outra coisa) a promoção do Ocidente numa época em que a civilização da Europa ultrapassou, de modo decisivo, as civilizações que lhe eram paralelas. No tempo das primeiras Cruzadas, a técnica e a cultura de árabes e chinesas igualavam, e suplantavam até, a técnica e a cultura dos ocidentais. Em 1600 já não era assim.” (Jean Delumeau)
A palavra a que se refere o autor e que designa um importante fenômeno histórico é:

a) Descobrimentos.
b) Capitalismo.
c) Renascimento.
d) Iluminismo.
e) Absolutismo.


25 (FUVEST) No processo de expansão mercantil europeu dos séculos XV e XVI, Portugal teve importante papel, chegando a exercer durante algum tempo a supremacia comercial na Europa. Todavia “em meio da aparente prosperidade, a nação empobrecia. Podiam os empreendimentos da coroa ser de vantagem para alguns particulares (...)” (Azevedo, J. L. de, Época de Portugal Econômico, Livraria Clássica Editorial, pág. 180).

Ao analisarmos o processo de expansão mercantil de Portugal concluímos, que:

a) A falta de unidade política e territorial em Portugal determinava a fragilidade econômica interna.
b) A expansão do império acarretava crescentes despesas para o Estado, queda da produtividade agrícola, diminuição da mão-de-obra, falta de investimentos industriais, afetando a economia nacional.
c) A luta para expulsar os muçulmanos do reino português, que durou até o final do século XV, empobreceu a economia nacional, que ficou carente de capitais.
d) A liberdade comercial praticada pelo Estado Português no século XV levou ao escoamento dos lucros para a Espanha, impedindo seu reivestimento em Portugal..
e) O empreendimento marítimo português revelou-se tímido, permanecendo Veneza como o principal centro redistribuídos dos produtos asiáticos, durante o século XVI

26 - (PUC-MG - 2000) Sobre o expansionismo ultramarino europeu, entre os séculos XV–XVII, é correto afirmar que, EXCETO:

a) a tomada de Constantinopla pelos turcos e a seguida conquista de Ceuta pelos portugueses são os marcos iniciais da expansão.
b) os descobrimentos e a colonização das terras do Novo Mundo constituíram-se num desdobramento da expansão comercial.
c) o afluxo de metais preciosos das áreas coloniais, principalmente ouro e prata, contribuiu para a superação da crise econômica européia.
d) o deslocamento do eixo econômico do Mediterrâneo para o Atlântico contribuiu para a ampliação das fronteiras geográficas.
e) a consolidação dos Estados Nacionais e a absolutização dos regime europeus têm relação também com os efeitos das viagens ultramarinas.

GABARITO: 1 – A / 2 – A / 3 – D / 4 – C / 5 – A / 6 – B / 7 – C / 8 – C / 9 – C / 10 – A / 11 – C / 12 – C / 13 – C / 14 – C / 15 – D / 16 – E / 17 – E / 18 – D / 19 – E / 20 – E / 21 – D / 22 – B / 23 – B / 24 – A / 25 - B / 26 - A

2 comentários:

Anônimo disse...

O gabarito da questão 12 está correto, na minha opinião a letra E é a melhor alternativa.

Anônimo disse...

O gabarito da questão 12 está correto? Na minha opinião a letra E é a melhor alternativa.